18 de abr de 2013

My Dear Nerd - Capítulo 2 - Contagioso

Fanfic / Fanfiction de Justin Bieber - My Dear Nerd - Capítulo 2 - Contagioso


POV ANNA

– Ai... Está tudo bem. - respondi levantando, passando a mão no bumbum. Esfregando. Tava doendo, não me olha assim! Voltei a encarar o garoto a minha frente. O mesmo me analisava dos pés a cabeça, um pouco tímido.
– Vo-vo-vo-voooocê está be-be-bem?- gaguejou ela, já com todos os livros nas mãos. Perai! Eu passei tanto tempo, tentando aliviar a dor do meu traseiro?
– Estou, obrigada. Olha, já que está aqui, pode me fazer um favor?- perguntei, pegando minha bolça do chão, a colocando novamente no ombro.
– Cl-cl-clar-claro.- gaguejou balançando freneticamente a cabeça. Nossa! Acho que ele tem algum problema. Parece um pombo. Sabe? Que anda mechendo a cabeça. Sempre achei isso estranho. Nossa!
– Bom, eu sou nova por aqui. E não sei onde fica a diretoria. Será que você poderia....
– Claro!- respondeu depressa, caminhando pelo corredor. Tentei seguí-lo já que seus passos eram muito largos. Acho que ele tá tendo um tique nervoso. Continuamos caminhando pelos corredores, até finamente pararmos de frente a uma porta. O encarei.
– Obriga...
– De na-na-nada!- respondeu ele, novamente me cortando, caminhando novamente do lado oposto a que eu estava. Parecia até cena de seriado de tv! Nessa escola só tem gente louca.
Suspirei, girando a maçaneta entrando na sala. E de cara, vi uma mulher morena de cabelos curtos, estilo chanel. Usava óculos, e tinha a aparencia de ter uns 50 á 60 anos. Ela por sua vez, me encarou, deixando o computador de lado. Sorriu sorçado pra mim, retirando os óculos deixando o mesmo na mesa.
– Em que posso ajudar?- falou ela.
– Bom, eu sou novata aqui. E bom, eu gostaria de saber o meu horário, e o meu armário. Será que poderia me....
– Sim! Claro querida! Sente-se!- respondeu ela apressada. Ela fez, quase igual ao garoto nerd no corredor. Acho que isso é contagioso. Fiz o que ela pediu, me sentando em uma cadeira, de frente á mesa. A velinha, abriu uma gaveta, tirando dela uns dois papéis eu acho.
– Qual o seu nome, criança? De onde vem e quantos anos tem? - perguntou ela, sem tirar os olhos do papel.
– Meu nome é Anna Mel Montês. Sou Brasileira, tenho 16 anos. - respondi, vendo ela analisar agora algumas fichas. Ela olhou pra mim, sorrindo me estendendo alguns papeis.
– Achei! Sim, tenho todos os seus dados aqui, e pelo que vejo sua mãe fez sua matrícula á dois meses. Por tanto, a Srta. Montês já tem o seu horário de aulas definitivo. Aqui está. As salas de aula começam a partir do primeiro andar. No corredor tem vários armário e claro dentre um deles é o seu. Vá até ele, e dentro do mesmo, encontrará os livros que precisa para as aulas de hoje. Seja bem vinda, criança.- disse ela. Sorri falsa, pegando os papeis, saindo da sala em seguida.
Eu não queria estar aqui, por tanto, não quero ser bem vinda. Analisei os papeis em minhas mãos. Em um deles, continha o meu horário de aulas. O outro, era o numero do meu armário e a senha. Passei pelo corredor, encarando cada armário. O mesmo corredor onde eu trombei com o garoto nerd agora estava cheio. Eu me sentia um pouco deslocada. Afinal eu não conhecia ninguém. Obrigada mamãe! Sentiram a ironia?
Quando estava quase desistindo, vi o meu bendito armário. Porque tinha de ser tão longe? Pensei. Me aproximei pra ter certeza. Armário 497. Era ele mesmo. Olhei para o papel, analisando a senha. E ultilizando a mesma, abri o armário vendo os livros lá dentro. Suspirei.
– Olá gata? Vai gostosa, sempre?- ouvi uma voz masculina ao meu lado. Me virei para encarar quem tinha falado. Era um rapaz alto, moreno, vestia uma jaqueta de um provável time de basquete. Mas o que mais me chamou a atenção foram seus olhos verdes. Ele era muito bonito, eu até daria bola pra ele. Mas como ele tá se achando demais, vai levar uma fria.
– e você? Um babaca como sempre? - dei de ombros. Fechando meu armário. O sinal tocou, enquanto eu seguia o povo pra sala, deixei o cara dos olhos verdes com cara de tacho.
[...]
Química! Não tem coisa mais chata do que essa! Eu estava sentada no fundo da sala, com o caderno aberto. Só escrevendo bobagens. Claro depois de ser apresentada pra turma toda, e falar aquele blá blá blá de sempre, o tédio tomou conta. Até quando olhei pra frente. Vendo o professor me encarar estranho.
– Hum... Srta. Montês está me escutando?- dizia ele.
– Ah, desculpe professor, mas aula de química me deixa com sono. - respondi simples. Enquanto ouvia algumas risadinhas vindas dos aulos.
– Eu não entendo, que uma matéria tão específica como esta, os deixe sonolentos!- falou o professor. Parecia não acreditar nas minhas palavras.
– Professor, a novata tem razão. Química é sempre essa coisa parada. Metade da turma dorme!- falou uma garota loira, a minha frente.
– Muito bem então turma! Já que química deixa vocês com sono, nada que um trabalho não desperte. Certo, Ashley? - disse ele, encarando a garota. Ela por sua vez, bufou.
– Isso não é justo!- retucou ela.
– Ah é sim! Até tenho as duplas separadas!- ele sorriu. Eu bufei, junto com a garota. Ela por usa vez virou pra trás, sorrindo pra mim.
– Oi, qual o seu nome?- perguntou ela.
– É Anna Mel. E o seu, é Ashley estou certa?- respondi amigável. Ela era realmente muito bonita.
– É sim! Mas acho melhor se preparar.
– Por que?
– tem um garoto, que sempre sobra nas duplas, e faz o trabalho sozinho. É um completo nerd e não se inturma com ninguém. Além de ser muito esquisito. Você provavelmente será a dupla dele.  - respondeu ela.
– E quem é ele?
– Você vai descobrir.- retrucou virando para frente.
– ... Ashley e Samantha... Ian e Tori... Justin e Anna Mel... Lisa e Peter... Thiago e Jonh. – dizia o professor.
Logo as duplas se formaram. Eu estava confusa. Afinal, não sabia quem era a minha dupla. Até que olhei para o lado vendo um garoto, arrastando a cadeira para sentar ao meu lado. Quando sentou, deixou os cadernos sobre a mesa e me encarou. Não conseguia acreditar! Era o menino nerd do corredor.
– Oi! Você é o Justi....
– É! Va-va-vamos começ-começar? - gaguejou ele, me interrompendo novamente. Que mania!
– Vamo...
– Le-lele-legal!- falou ele, já abrindo o livro. Poderia notar o nervosismo dele. Ô menino timido!


Oi. Esse é o segundo capítulo da história. Espero mesmo que tenham gostado. Comentem, beijos e até o próximo :)

0 comentários:

Postar um comentário

About

 

Fanfics para Belieber Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang