21 de mai de 2013

My Dear Nerd - Capítulo 26 - Talvez não Seja Tão Ruim

Fanfic / Fanfiction de Justin Bieber - My Dear Nerd - Capítulo 26 - Talvez não Seja Tão Ruim

POV JUSTIN
No Capítulo Anterior...
A girei no ar, com ela ainda nos meus braços. Assim como eu ela ria, deixando as malas ao lado de Damon. Colei nossos corpos, finalmente selando nossos lábios. Agora sim, eu me sentia completo. Como eu amo essa garota.
Parti o beijo. Sorrindo. Até que senti ela beijar doce meu nariz.
– Ai! - reclamei baixinho mais ela me ouviu. Arqueando a sobrancelha, mandona. Ih, to frito, tostadinho. E caramba, como ela tava moreninha. Tipo muito mesmo. Sua pele, estava mais bronzeada do que antes, e eu podia ver em seu ombro a marquinha do biquíni. Já Damon, tava mais vermelho que um camarão. Haha, se queimou todo no sol. Assim ele nunca mais, vai ficar se exibindo por ai. Hum!
– Te bateram, né?- perguntou ela, mandona. Íh caramba, será que alguém pode me ceder ajuda?
– N-não. E-eu bati num poste. Foi isso.- menti gaguejando. O que claro, não convenceu nem um pouco a morena nos meus braços. Respirei fundo, tentando parecer confiável.
– Agente conversa depois.- falou ela.
– ANNA MEL! AH! - gritou uma loira louca, puxando Anna dos meus braços, lhe dando aquele abraço de urso. Eu vi o rosto dela ficar vermelho, de tanto Ashley apertar ela.
– Ash-Ashley eu n-não tô respirando.- falou Anna com dificuldade. Eu ri, vendo ela soltar Anna e a por no chão.
– Eu tava morrendo de saudades amiga. Eu tava querendo ir no ternapeuta com você, ia ser bem divertido.- comentou Ashley batendo palminhas. Mas depois arregalou os olhos, observando a amiga de cima á baixo.
– O que foi? - perguntou Anna. Fiquei ao lado dela, encarando a loira curioso.
– Nossa flor, como você tá marron! Eu amei essa marquinha, como eu faço pra ficar assim? Ai caramba!- perguntou ela, absmada. Rimos, vendo a mãe de Anna e Ananda se aproximarem da mesma, lhe dando um abraço.
– DAMON LINDO! QUE SAUDADES FOFOOO!- gritou Ashley correndo até ele. Lhe dando um abraço apertado.
– Ai ai ai ai ai ai ai ai ai ai!- gemeu ele de dor.
– Tá ardendo, tá ardendo! Para, para!- dizia ele desesperado me fazendo rir. A loira, parecia estar pouco se importando com os apelos dele, repousando a cabeça em seu peito. Bobinha.
– Desculpa, lindão.- falou ela ainda abraçada á ele. Afroxando mais o abraço. De olhos fechados, como se fosse um bebê. Eu hein. Acho que ela caiu e bateu a cabeça quando era bebê. Que menina louca.
[...]
POV ANNA
Outro dia, de tortura. Isso mesmo, a velha conhecida escola. Bem que podiam pagar pra gente, frequentar a escola, né? Sem falar, que assim que desci do avião senti a diferença de temperatura. Agora que eu notei que aqui é um frio horrível. Mas os dias no Brasil foram legais mas só pelo Damon. Eu fui ao cemitério, visitar o túmulo dos meus pais, e tal. E mesmo não querendo, meu avó trouxe a velha pra casa. Sim, minha avó materna. Eu tinha tanto nojo dela, sabe? Depois de tudo o que fez, ela pede desculpas. Eu odeio gente assim. Ela tava doente, e podia morrer a qualquer momento. Ou seja, a qualquer momento eu seria a herdeira de toda a riqueza dela. E olha, que não é pouca coisa. Mais de milhões e milhões pra ser exata. Mas eu daria toda essa fortuna, apenas para ter um único dia com minha mãe.
Mas vamos deixar isso pra lá. Sai da cama, rumando rápido para o banheiro. Meu corpo relaxou ao entrar em contato com a água. Isso me fez lembrar de Damon. Ele teimoso como sempre, não quis usar o protetor solar, e ficou todo se ardendo. Tadinho dele, mas quem mandou não me escutar? Rsrsrs. Ainda mais depois do abraço de urso que ele ganhou da Ashley. Tenho certeza que, depois dessa, ele vai me ouvir da próxima vez. Sai do banheiro, caminhando até o closet. Pondo uma roupinha, legal que dava um pouco de destaque para o busto. Ou seja, a minha marquinha. Eu sempre gostei dessas marquinhas de biquini. São bem sexy se me entende. Justin ficou babando nelas. Babando mesmo, sabe? Literalmente. Ele babou na minha saia do vestido. Me vesti, terminado o look jogando um óculos por cima. Bem legal. Conclui. Sai do closet e do quarto. Me preparando para mais um dia chato e cansativo na escola, que apelidei carinhosamente de tortura.
[...]
– Vocês souberam?- perguntou uma garota ao meu lado no armário. A encarei de cima á baixo de sobrancelha arqueada.
– Soube do que?- perguntei fechando o armário, pondo as mãos na cintura.
– Hoje é o dia mais importante pro time de basquete.- respondeu ela empolgada.
– E o que eu tenho haver com isso?- perguntei caminhando. Entrelaçando minha mão na do Juju.
– Ao que tudo indica, hoje não vai ter aula porque vai ter o jogo estadual de basquete. É um jogo muito importante, sabe. E se eles vencerem essa partida, nós vamos pras nacionais.- continuou ela. Bufei, ainda caminhando. Vendo os garotos do time de basquete pararem o que faziam pra me olhar. Mordendo os lábios, maliciosos. Mas que ridiculos. Eca.
– E dai? O jogo do time de basquete não me interessa nem um pouco. Porque você está dizendo isso, Tori?- perguntei confusa.
– Porque nós precisamos de você na torcida, Anna Mel. Você dança maravilhosamente bem, sem falar que é popular. Vai levantar a galera.- continuou ela. Olhei pra Justin ao meu lado, que fez uma carinha de ciúmes. Claro né? Com uma roupa menor que o corpo, que as lideres usavam, ele tava com um pouco de razão.
– Eu não sei se devo, Tori. Mas prometo que vou pensar, ok?- respondi doce. Afinal ela era uma garota legal. Já tive muitas provas disso. Pena que ela andava certas vezes, com Britney.
– Ok. Mas pensa tá? Nós precisamos de você.- falou ela por fim, se afastando de mim. Dei de ombros, continuando a caminhar junto á Justin para o refeitório. Para encontrar Ashley e Damon.
– Você vai pensar mesmo, no assunto?- perguntou Justin ao meu lado, cuidadoso.
– É claro que não. Ela é uma boa garota, mas só falei aquilo pra ela sair do meu pé.- respondi dando de ombros. Caminhamos mais rápido, sentando ao lado dos dois “azuis”. Bom, Justin sentou no lado deles. Já que eu sentei em seu colo, abraçando sua nuca de lado.
– Eu soube que a Britney mandou a Tori conversar com você, sobre a torcida. O que decidiu?- perguntou Ashley me encarando atenta. Dei de ombros, a encarando.
– Eeu não decidi nada, porque eu não quero participar disso. Não tó afim de suar. Além do mais, se a Britney vier até aqui, e me pedir direitinho como deve ser, vou ver se penso no caso dela.- respondi.
– Eai gata? Vai torcer por mim?- perguntou Frad parado a frente da mesa. Olhando diretamente pra mim.
– Cai fora daqui.- dei de ombros.
– Tá legal.- disse ele de cabeça baixa, saindo de perto.
– Nossa tadinho dele. Se você não namorasse o Juju, diria pra você dar uma chance pra ele.- comentou Ashley, provavelmente pensando alto.
– Ei Ashley! Se ela der uma chance pra ele eu tô perdido. O cara é cheio de musculos, enquanto eu sou apenas o osso. – comentou Justin, fazendo biquinho. Lhe dei um selinho, longo.
– Ei não fala desse jeito. Eu te amo do jeito que é. E até prefiro você assim. Musculos demais fica exagerado, e muito feio. Se fosse criar musculos eu te bato!- brinquei na última frase, fazendo ele dar uma risadinha baixo.
– Bom gente, eu tô vazando.- falou Damon levanto e saindo. Caminhando para longe, sumindo do meu campo de visão.
– Pois é galerinha linda, que são meus fãs e me amam incondicionalmente eu estou vazando. Tenho que por a roupa de torcida. Depois eu volto.- disse ela levantando depressa.
– Eu sou linda demais, pra ficar de vela.- ouvi ela cochichar pra si mesma. Eu ri, dando atenção para Justin que também ria.
– Então, acho que paramos em algum lugar.- sorri sapeca pra ele. Que me segurou mais forte pela cintura, risonho.
– Jura? Será que a senhorita pode me dizer onde paramos?- perguntou ele também sapeca. Sorri ficando mais perto dele.
– Claro. – sussurrei tomando finalmente seus lábios. Tava pouco me importando se estávamos no refeitório. Que se danem os outros, tó nem aí. Ele pediu passagem com a lingua, e eu cedi sem pensar duas vezes. Nossas linguas brincavam sapecas, dentro de nossas bocas. Segurei seu rosto, com uma das mãos aprofundando o beijo. Senti ele apertar minha cintura ainda mais, abraçando a mesma. Sorri com isso. Que saudade que eu senti desse beijo. Baguncei de leve, seus cablinhos da nuca. Parti por poucos segundos, mudando a posição do beijo. Mordi de leve seu lábio inferior, o que o fez rir baixinho.
– Dá lincença?!?- falou uma voz enjoada. Fiz um sinal com a mão de, vai embora que tô ocupada. Sem sequer parar o beijo. Eu fiquei três dias sem essa boquinha, e quando posso ursufluir dela, alguém interrompe? Vá catar coquinhos.
– Eu quero falar com você, Montês. Para de beijar esse nerd e presta atenção. – continuou a voz. Não dei importância, mostrando o meu gentil dedo do meio.
– Tá legal, você pediu. – continou ela. Continuei beijando Justin.
– Por favor, Anna Mel Montês, eu preciso que você me faça um favor. Eu imploro, mas responde porque meus joelhos estão doendo.- disse ela. Interrompi o beijo, respirando fundo. O selando com um selinho um pouco longo. Olhei pra minha frente, vendo Britney com a roupa da torcida e de joelhos a minha frente com cara de tédio. Olhei para seu lado. Vendo Ashley sorrindo pra mim, fazendo sinal com a mão entusiasmada. Também com a roupa da torcida. Com o cabelo preso em um rabo de cavalo, e uma fita no cabelo.
– O que você falava mesmo?- perguntei de sobrancelha arqueada, e pernas cruzadas. Fazendo pose. Ela bufou ainda ajoelhada.
– Eu tô pedindo pra você fazer parte da torcida de novo. Ou ao menos por hoje. Já que é um jogo de importância, e você er... er.. você... er....- ela parecia ter dificuldades de terminar a frase.
– “Eu.... er.... eu.... er...” o que? - continuei.
– Eu preciso mesmo dizer?
– Precisa sim. Nem quando precisa você saber ser gentil? Nossa, eu não queria estar na sua pele.- comentei, vendo ela revirar os olhos. Mas que garota chata.
– Olha, nós precisamos de você. E também, temos a disputa de torcida estadual. Por favor, a equipe precisa de você. Você é uma execelente dança-dança-dança-dançarina. Por favor.- pediu ela. Olhei pra Justin, que acentiu. Tornei a encarar Britney e as outras garotas da torcida, que também me olhavam atentamente.
– Levanta daí Britney.- falei simples.
– Então, você aceita ou não?- insistiu ela. Suspirei a encarando.
– Me mostra a roupa da torcida. Vamos nessa.- respondi, vendo as garotas gritarem de alegria.
– Obrigada. – sussurrou Britney pra mim. Acenti positivamente.
[...]
Eu tava um pouco estranha. Aquela roupa era muito curtinha. Mas até do que as primeiras vezes que vesti. Será que engordei? Estavamos no vestiário, enquanto as lideres do time adversário, já se apresentavam. E essa roupinha curta não tá ajudando muito.
– Está pronta, Montês?- perguntou Britney ficando a minha frente.
– O que você acha?- debochei, vendo ela bufar.
– Daqui á alguns segundos somos nós. Primeiro vamos entrar, eu, Ashley e Anna Mel. Na música seguinte, as demais entram e nos finalizamos. Vocês sabem o que fazer.- falou Britney alto. Enquanto as demais assentiram.
– Elas sabem. Eu não. Não sei as marcações, nada! Como você quer que eu dance desse jeito?- perguntei confusa. Ela riu, me encarando.
– É só seguir agente. É facil, e eu sei que você consegue.- deu de ombros.
– Pronto meninas, é nossa vez. Todas nas marcações. Vamos arrazar garotas!- gritou ela. Ficando no meio entre eu e Ashley. Caminhamos juntas para fora do vestiário, enquanto a música tocava. Eu só tinha que seguir elas. Mas era esse o problema.
A batida da música era conhecida por mim. Beyonce. Logo iniciamos uma dança, enquanto recebiamos aplausos calorosos do pessoal da arquibancada. Pouco a pouco, eu fui me soltando assim ficando mais fácil de seguir as garotas. Eu estava na ponta da direita, mas logo Britney passou atrás de mim. Me fazendo ficar no meio. Tinha apenas nos três ali dançando. Nós remexiamos os quadris, as mãos e o resto do corpo com precisão e agilidade. Tornando a dança, um pouco sexy. Se a Tia Lisa visse isso piraria. Ela sempre quis ser uma lider. Mas dançava como uma minhoca.
Girei, ficando de joelhos no chão, passando a mão pelo corpo em um ato sexy. Logo girei novamente, ficando em pé. Eu mexia os pompos um pouco animada. Talvez seja a adrenalina. Continuei remexendo os quadris, vendo que as garotas me seguiam. Demos uma jogada de cabelo, com charme fazendo aquele negócio que a Beyoncé faz. Quando passa o dedo na lingua, e desse pelo corpo. Giramos mais uma vez, parando uma ao lado da outra com as mãos na cintura. Quando a música finalmente acabou. Sorri cançada, enquanto as outras garotas entravam na quadra. Pude ouvir o som de uma música. Um remix pra ser mais exata.
Desta vez, eu precisava ter mais atenção ainda. Era a parte, das acrobacias. E eu não ensaiei nada, ou seja, posso me dar muito mau se eu cair aqui. Me juntei as garotas, enquanto dançava, girava, saltava e outros. (gente, eu imagino a dança delas, exatamente como no video a cima, ok?) Até que a música parou, e eu só ouvia agora os aplausos da escola. Todos gritavam, enquanto eu sorria respirando fundo. É... Talvez, ser lider não seja tão ruim assim.

Espero que tenham gostado do capítulo, fiz com muito carinho para vocês. Comentem para eu saber o que estão achando, ok? Muitos beijos e até o próximo :D

0 comentários:

Postar um comentário

About

 

Fanfics para Belieber Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang