24 de mai de 2013

My Dear Nerd - Capítulo 31 - Carta na Manga

Fanfic / Fanfiction de Justin Bieber - My Dear Nerd - Capítulo 31 - Carta na Manga
POV ANNA
Alguns dias depois...
  Já fazia algum tempo desde aquele episódio com a cobra na cachoeira. Bom, acho que todo mundo quer saber o que aconteceu no quarto, aquele dia. Bom, sim eu e Justin passamos a noite juntos. Fizemos amor. Mas não reatamos o namoro. Foi uma recaída minha, eu não queria passar o mesmo novamente. Ele finge que muda, paquera os outros na minha frente. Não é ele que vai chorar á noite né? Pra mim não dá. Mas continuamos “amigos” se é que posso chamar assim. Na verdade a palavra certa para isso se chama, colegas de classe. Durante esse tempo, também beijei Damon quando ele pulou a sacada do meu quarto, logo após algumas horas dos nossos filmes de ação predileto: Transformers. Era bem engraçado, e imitávamos as falas dos personagens, coisa que já sabíamos de có.
  Mas voltando a falar do meu estado com Justin, para os mais curiosos, Nós nos falávamos, e agimos quase da mesma forma de antes. Antes de termos um relacionamento. Mas o que não entrava na minha cabeça, era que eu tinha uma dúvida. Quando ele comentava, aliás, afirmava que aquele video nojento não era dele, aquela pulguinha não me saia da cabeça. Poderia parecer bobo, mas por uma certa vez poderia jurar que ouvi aquele idiota que falou do video, dizer que seu plano saiu melhor do que imaginou, á uns dois dias atrás. O que só fez, aquela “pulguinha” crescer ainda mais. Será mesmo que, Justin estava falando a verdade?
– Vamos logo Anna! Temos que treinar antes, vai logo. – gritava a loira, batendo frenteticamente na porta do banheiro. Respirei fundo, tentando não dá aquele grito pra ver se essa vaca loira calava a boca. Eu estou com TPM algum problema nisso?
– ANNA MEL VAI LOGO!- gritou ela ainda batendo na porta, enquanto eu tentava por o corset. Fui até a porta, dando um belo chute nela com toda a força. Ouvindo em seguida, um barulho do outro lado.
– PARA DE GRITAR CASSETE! ORA MERDA!- rebati completamente irritada.
– Sua du mal, eu machuquei o bumbum por sua culpa. Buaaaaaaaá!- rebaateu a loira, chorosa. Bufei finalmente saindo do banheiro pronta. Vendo ela sentada no chão choramingando.
– Ual, eu amei o corset. Mas eu to bravinha com você, por ter chutado a porta e me fazer cair. Sua du mal. – comentou ela levantando. Em seguida, passando a mão no bumbum.
– É eu sei que sou du mal. – respondi meio chatinha. Hoje simplismente não era o meu dia.
– Nossa, tá de TPM é florzinha?- perguntou ela. A encarei.
– Exatamente. Não fale besteira perto de mim, por favor. Qualquer coisa eu estouro. – respondi, saindo do quarto. Sendo seguida pela loira.
– Ok, florzona. Minha boca é um túmulo.- rebateu ela. Assim espero.
[...]
– Agente já chegou?- perguntou ela, enquanto eu virava a esquina.
– Não.- respondi sem tirar os olhos da pista. Sim, ela quase que me obrigou a dirigir. E aqui estou eu. Dirigindo. Afinal nenhum ser humano aguenta ouvir ela falar, todos os dias, o dia todo.
– Agente já chegou?
– Não.- respondi.
– Agente já chegou?
– Não.
– Agente já chegou?
– Não.
– Agente já chegou?- continuou ela. Bufei.
– Não Ashley, nós não chegamos. – falei respirando fundo. Olha só quem falou, que a boca é um túmulo. Já está falando.
– Agente já chegou?- continuou ela. Dei graças, ao virar a esquina e ver o estacionamente da escola. Que por sua vez, estava bem cheio. Claro. Afinal, hoje é o dia das estaudais das lideres de torcida. Ou seja, eu Ashley e o resto das garotas.
– Sim nós chegamos!- respondi animada, estacionando o carro. Saindo depressa do mesmo.
– Ei Anna florzinha espera.- dizia ela enquanto eu caminhava apressada para a quadra.
– Epa, epa, epa. Nossa, olha só pra lider de torcida mais linda e cobiçada da cidade. Está muito sexy, vestida assim. – falava Frad, caminhando ao meu lado. Mordendo os lábios, malicioso.
– Olha só. Senhoras e senhores, suas apostas foram encerradas e perdidas. Ele ainda é um babaca. Nossa!- respondi irônica, ainda andando. Obrigada Damon.
– Nossa, como fica sexy quando é irônica.- continuou ele.
– ANNA! ESPERA!- gritou a loira. Parei onde estava, vendo ela andar rápido entre as pessoas.
– Nossa, como você fica sexy, quando leva um tapa meu.- respondi.
– Mas você não me deu um tapa.- rebateu confuso.
– Mas vou dar, se você não calar essa droga dessa boca, e me deixar em paz. – falei batendo os pés no chão. Logo vi, andando ao lado de Ashley, Damon todo estiloso com sua jaqueta de couro, e Justin que por sua vez estava um pouco mais simples. Mas não deixava de estar lindo.  Sorri abraçando Damon primeiro. Lhe dando um beijo doce na bochecha. Parti o abraço, fazendo o mesmo com Justin, ou quase isso já que, lhe deixei um beijinho na bochecha. Em seguida, olhando para o lado. Vendo que Frad ainda estava lá, me encarando com cara de poucos amigos. Dei de ombros.
– Vai ficar ai parado, me olhando? Não tem o que fazer não?- perguntei vendo ele bufar.
– Ok. Mas não pense que nossa conversa terminou por aqui.- comentou ele, antes de dar as costas e ir embora. Balancei a cabeça, encarando o povo que agora, me olhava estranho.
– O que foi?- perguntei confusa.
– Que “conversa” é essa?- perguntou Justin, um pouco irritado.
– Nada ele só tava me enchendo o saco, mesmo. – dei de ombros. Se isso fosse um desenho animado, Justin teria fogo saindo por seu nariz e ouvido.
– Jura? Você finje que é verdade, enquanto eu finjo que acredito. – falou ele, batendo os pés.
– Own que fofo, o Juju tá com ciúmes. – falava Ashley risonha. Justin no mesmo instante, ficou com as bochechas muito vermelhas. O que também, aconteceu comigo. Ai que vergonha. Será que ele ficou mesmo com ciúmes de mim?
– Vamos logo. Você me apressou tanto pra gente, ensaiar? Então vamos logo. – falei o mais rápido que pude, a puxando pelo braço em direção a quadra. Vendo as garotas, aquecendo.
– Nossa, pensei que iam ficar em casa. Vinheram rápido, né?- falou Britney irônica. Arqueei a sobrancelha, parando frente a frente com ela.
– Se quiser eu volto agora mesmo pra casa, queridinha.- rebati.
– Você não faria isso. Mas me fala, onde está o gato do seu EX-NAMORADO?- perguntou ela enfatizado o “ex-namorado”. Fala sério, até parece que eu não sei disso. Mas que saco.
– Prorcure por ele, você mesma querinha. Até mesmo, tenho certeza de que ele não quer absolutamente nada com você.- dei de ombros.
– Jura? E porque tem tanta certeza?- perguntou ela ainda debochada, almentando um pouco mais o tom de voz.
– Porque se ele tivesse interessado em você, já teria te comido a muito tempo vadia. Agora vamos logo ensaiar, que eu tô de TPM.- respondi dando de ombros novamente. Ficando na marcação assim como as demais. E sobe os relinchos de Britney, demos inicio ao ensaio. Eu mereço.
[...]
– Como estou?- pergutei para a loira, dando uma voltinha. A roupa desta vez tinha mudado, já que era um campeonato estadual de lideres de torcida. Era branca, com algumas listras vermelhas e amarelas. Ashley sorriu, fazendo um sinal de “beleza” pra mim. Sorri.
– Está linda flor. E como eu estou?- perguntou ela dando também uma voltinha. Ashley obviamente usava o mesmo uniforme que eu, mas ainda sim perguntou se estava bonita. Vê se pode uma coisa dessas?
– Está linda, amiga.- respondi sorrindo.
– Ok garotas, todas prontas? Vamos lá.- dizia Britney, enquanto ao fundo eu ouvia uma pessoa pronunciar o nome da nossa escola. Respirei fundo, caminhando junto as outras sendo a última da fila.
– ANNA ESPERA!- ouvi uma voz atrás de mim. Me virei confusa, vendo Justin correr até mim e me abraçar forte.
– Como entrou aqui?- perguntei ainda confusa, partindo o abraço. Ele sorriu largo.
– Isso não importa. Eu quero que use isso.- falou ele me entregando o anel que me presenteou, quando me pediu em namoro. Eu o devolvi fazia algum tempo, mesmo sobre os protestos dele.
– Eu não posso, eu...
– É como amuleto. Pra dar sorte. Eu uso isso, em um dos meus colares sempre me dá sorte. Por favor use, mesmo que apenas por hoje.- dizia ele. Suspirei pondo o objeto no dedo vendo ele, sorrir largo.
– Tudo bem... Me deseje sorte.
– Boa sorte meu anjo. – falou ele, me dando um doce beijinho na testa. Sorri correndo pra fora do vestiário. Enquanto a música se dava inicio. Sorri olhando rápidamente para o anel.
[...]
– AHHHH NOS VENCEMOS! VENCEMOS! AHHHH!- gritava Ashley ao meu lado, enquanto abraçavamos os meninos felizes da vida. Era um abraço em grupo, e eu estava realmente feliz. Afinal, a dança também está inclusa nas apresentações do grupo. Eu simplismente amo dançar, e mesmo não passando no teste da tv eu gostava de ser uma lider de torcida. Não apenas pela popularidade, até porque nunca liguei muito pra isso. Mas eu gostava por causa da dança. Dançando, era apenas eu mesma. Expressando o que sinto atravez da dança. Eu já fiz quase todos os tipos de dança. Balé, dança de rua, tango entre outras. E foi por isso que fiquei feliz. Feliz por ao menos, passar como uma lider de torcida para as nacionais.
– Anna? Anna? Anna!- gritou alguém no meu ouvido me despertando dos pensamentos. Olhei para o lado, vendo Ashley me encarar estranho. Assim como Justin e Damon.
– Você tava pensando no quanto eu sou linda, né?- perguntou Ashley passando a mão pelo corpo, se achando. Eu ri.
– Na verdade não.- respondi sincera vendo ela me olhar tristonha. Com um enorme bico no rosto.
– Ummmmm sua má.- falou ela.
– Meu bem, eu adorei sua dança. – falou alguém caminhando em minha direção. Ai meu paizinho. É o apresentador do programa que eu fiz o teste. Ai caramba, o que ele tá fazendo aqui?
– O que? Tá falando comigo?- perguntei pra ele, quando estava finalmente parado a minha frente. Ai caramba, será que ele tá falando comigo mesmo ou é apenas um sonho?
– Sim mocinha do cabelo vermelho. Eu não creio que deixei um talento como o seu passar despercebido assim. Sua dança é incrivel. O jeito como move o corpo, como se entrega quando dança. Graças a esse rapaz, encontrei você garota.- dizia ele animado. Olhei de rabo de olho, pra Justin que sorriu, pondo as mãos no bolso da blusa.
– Obrigada, mas que rapaz?- perguntei confusa, ainda olhando pra Justin.
– Esse rapaz de óculos grandes, e cabelo lambido pro lado. Se não fosse por ele, eu teria perdido a melhor dançarina que já vi em toda vida. Você aceita trabalhar conosco no nosso programa de tv? Seu salário é de 80 dólares por semana, caso aceite. Então, o que me diz?- perguntou ele. Sorri largo pra ele. Olha se isso for um sonho, por favor não me acordem.
– Eu, no seu programa de tv? Sério?- perguntei ainda inacreditável, vendo que o carinha acentiu positivamente com a cabeça.
– Estou falando mais sério do que nunca. Então, você topa?- insistiu ele. Sorri mais largo ainda.
– Claro, eu aceito sim. É claro que eu aceito, ai caramba.- respondi boba, com as mãos na boca sem ainda conseguir acreditar direito no que eu ouvia.
– Isso é maravilhoso. Vá até o estúdio, no sábado as oito horas. Te vejo lá.- completou ele, me dando um leve abraço, caminhando para fora da quadra. Quando finalmente me toquei que estava chorando de felicidade, corri até Justin pulando em cima dele. O abraçando com força, enquanto ele me seguava firmemente pela cintura também sorrindo. Era tanta felicidade que mal cabia no peito. Como foi que eu não vi, o apresentador do meu programa de tv favorito, na arquibancada?
Sem falar, que Justin falou com o carinha pra ele me ver dançar mais uma vez. Aquilo foi uma total surpresa pra mim. E ainda mais, conseguir convencê-lo a me assistir novamente. Como ele conseguiu convencê-lo? Certo, que eu estava curiosa mas não era um momento certo de perguntar isso agora. Eu só queria gritar de felicidade, mas do que eu tô agora. Sendo abraçada pelos meus amigos, os abraçando ao mesmo tempo sem sequer sair do colo de Justin. Ai como eu tô feliz!
[...]
POV JUSTIN
Assim que cheguei na escola, as garotas me olhavam assanhadas. Certo, que eu ainda usava as roupas “descoladas” mas, o meu velho companheiro óculos ainda fazia parte da minha vida. Mas isso não impedia que as garotas me olhavam maliciosas. No começo, eu até achava legal. Afinal, isso nunca aconteceu comigo. As garotas nunca me olharam com malicia. Nunca tentaram ter algo a mais comigo, além de me humilhar. Mas depois que a Anna me falou todas aquelas coisas quando, terminou tudo foi aí que eu caí na real. E vi que os caras que andavam comigo, me fez o “favor” de acabar com o meu namoro, inventando uma história idiota de video de coisas nojentas.
Quando eu a vi ir embora, foi o momento em que percebi que perdi a garota que mais amo no mundo, por ser um completo idiota. Eu a deixei ir. Eu sabia que ela era dura na queda. A conhencia mais do que a mim mesmo. E sabia, que seria muito dificil ela reatar o namoro comigo. O que fazia meu desespero almentar ainda mais. Sem falar, que vi ela e Damon aos beijos no jardim da escola á alguns dias atrás. Doia só de lembrar, ele tocando os lábios que antes eram apenas beijados por mim. Por vê-lo segurar com força, a cintura que antes apenas eu tinha posse. Me doeu vê-la sorrir pra ele, após o beijo o retomando novamente. Para o meu total desespero. Eu não queria aceitar a ideia de Anna Mel ter, algum envolvimento com Damon. Eu concerteza não suportaria vê-la aos beijos e abraços com ele. Ela dolorozo demais pra mim. Mas eu não iria dexá-la de mão beijada para ele.
  Eu vou lutar por ela. Para reconquistá-la novamente. Para tornar Anna Mel novamente a minha namorada. Eu era o único que a conhecia profundamente. E ver seu rostinho de felicidade, ao ser convidada pra participar do programa de tv, não teve preço. Já que eu fui um completo canalha por não ter estado com ela quando mais precisou de mim, nada mais justo do que ela ter uma nova chance. Mas desta vez, eu estava lá. Torcendo por ela. Anna Mel foi a melhor coisa que já me aconteceu. E eu jamais deixaria ela ir, pros braços de Damon. Nunca.
– Heloo! Cê tá legal?- dizia alguém passando as mãos na frente do meu rosto. Balançei a cabeça pra os lados, encarando a garota a minha frente. Anna me olhava estranho, junto a Ashley. Devo comentar, que ela está linda como sempre. Muito linda. Perfeita. Ok acho melhor parar, né? Tá ficando meloso demais. Hihi.
– Ah, oi desculpa você tava falando alguma coisa?- perguntei ainda confuso, vendo ela dar uma pequena risadinha.
– Você anda muito no mundo da lua, ultimamente. No que tanto pensa?- perguntou ela curiosa.
– Muitas coisas. Mas enfim, o que estavam falando?- perguntei mudando logo de assunto. Vai que escapasse que eu tava pensando na Anna e Ashley dissesse que era fofo, só pra me deixar vermelhinho. Pluft.
– Bom, na verdade a Ashley estava tagarelando sobre o baile de amanhã, mas agora saiu daqui por que um garoto paquerou ela e agora, acho que devem estar se pegando por ai.- respondeu ela dando de ombros. Olhei para os lados, notando agora a ausência da loira varrida.
– Então... Hum... Você vai ao baile de máscaras?- perguntei coçando a nuca, nervoso.
– Eu não sei bem. Minha mãe quer muito que eu vá, pra deixar ela a sós com um carinha que ela tá paquerando. E pensando bem, acho que vou sim. Afinal, eu não quero ouvir os barulhos deles. De jeito nenhum. É, certo eu vou ao baile. Mas porque á pergunta?- rebateu ela. A olhei nervoso. Vamos pense. O que você vai dizer pra ela agora? Seu nerd tonto? Pensa.
– Eu... Hum... Bem... - eu tentava inutilmente arrumar uma boa resposta. Ela não podia saber do que eu tava preparando pra ela. Tinha que ser surpresa.
– Você o que?- insistiu ela
– Bom, eu só tava curioso.- falei a primeira coisa que me veio a cabeça.
– E então... Você vai?- perguntou ela.
– Eu vou sim. – sorri pra ela. Amanhã era o dia. Eu tinha mais uma carta na manga. E iria usá-la no baile de mascaras. Amanhã. Anna Mel seria minha novamente. Nem que eu precisasse explodir. Ela seria minha novamente. Disso tenho certeza.

Estão gostando? Posto mais? :D

0 comentários:

Postar um comentário

About

 

Fanfics para Belieber Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang