2 de fev de 2015

OneShot: Animals
















   Era assim que ele perseguia e pegava suas vítimas e as arrastava para o sono sem fim, como um demônio que vinha do inferno para se alimentar de criaturas indefesas e inocentes. Porque era isso que ele era. Não havia nada sobre amor, compaixão ou respeito do lugar de onde ele veio. Tudo que ele conhecia eram coisas perversas e que nem o ser humano mais cruel fazia ideia que existia. Porque ele era o ser humano mais cruel de todos.
   Parado do outro lado da calçada, parado a espera do momento certo para agir, ele não parava de olhar para uma garota ruiva de olhos castanhos claros, sua nova vítima, uma presa fácil. Mas ele gostava de fazer jogos. Justin, era assim que se chamava. E apesar da aparência angelical, seus olhos castanhos, quase em cor de mel, transmitiam toda a violência de que era capaz sem sentir uma gota de remorso.
   Mas ele lembrava exatamente do dia em que pôs os olhos na jovem e linda Lucy. Sua atenção estava completamente voltada para o estabelecimento no momento em que ela saiu. Sorria, enquanto acenava em despedida para as amigas, indo na direção oposta a elas, sozinha. Ele organizou suas roupas e começou a caminhar lentamente. Tinha chegado a hora.
   Quatro Semanas Atrás...
   Agora ele precisava de mais outra pessoa, para sua nada pequena coleção de vítimas. Ele era conhecido como O Estripador, mas qualquer um que o olhasse, jamais diria que aquele rapaz era capaz de tanta crueldade. Se aproveitava de sua perfeita camuflagem de bom rapaz como um diabético aproveita a chance perfeita para comer chocolate.
  O fato era que Justin não sabia desde quando tinha esses impulsos violentos e cruéis. E não tentava controlá-los. Considerava-se um grande artista, orgulhando-se de como seus crimes ganhavam fama e atormentavam pessoas por todo o país. Pensou que iria demorar para encontrar a vítima perfeita, mas naquele dia de sol, ele teve sorte; ela, no entanto, não sabia que a partir daquele dia, passaria a ter muitos 'piores dias de sua vida'.
  Foi fácil para ele se aproximar dela, usando sua bela máscara de personalidade. Lucy estava encantada com Justin.
   Três Semanas Atrás...
   Justin estava confuso. Conquistou a amizade de Lucy sem nenhum motivo, tendo em vista o modo como acabava com suas "presas". Ele não sabia porque não tinha torcido seu pescoço, ou arrancado um de seus membros enquanto ela ainda respirava. Lucy confiava nele, esse era o erro dela. Confiava rápido demais nas pessoas e aquilo acabaria com ela.
   Enquanto tentava entender a si mesmo, ele a cercava como um tigre cerca sua caça, como se precisasse provar algo para si. A seguia, sem que ela soubesse, até sua casa; a observava pela janela. A perseguia na rua, ou quando saia com as amigas. A ruivinha nunca notaria que seu possível assassino estava tão perto e seguia seus passos onde quer que fosse. Justin tinha uma foto dela, muito bem guardada, junto de muitas outras, garotas que ele tinha matado ou torturado. Tornou-se um jogo para ele, e claro, ele estava adorando.
   Duas Semanas Atrás...
   Ela o tinha convidado para uma festa em sua casa; não estavam sozinhos lá. Alguns poucos amigos, suficientes para manter o lugar razoavelmente cheio estavam na residência de Lucy naquela noite. Foi uma chance perfeita para ele conhecer ainda melhor o interior daquele lugar. E foi isso que ele fez. Se ela soubesse quem Justin era de verdade, jamais teria deixado ele se aproximar. Mas ele era charmoso o suficiente para que ninguém tivesse uma má impressão dele. Isso dava muito certo.
   Foi assim que O Estripador, ficou ainda mais próximo da garota, comemorando o aniversário dela junto com ela, na casa dela, com os amigos dela. Ele lhe deu um presente, e aquilo também fazia parte de seu jogo manipulador. Deu certo, como sempre.
   Uma Semana Atrás...
  A confusão na cabeça de Justin era enorme. Gostava de jogar com a mente das pessoas, mas aquilo já durava muito tempo. Pela primeira vez agiu sem pensar quando a convidou para jantar. Lucy aceitou o convite, encantada com o rapaz. Ele tinha raiva também. Não estava conseguindo matá-la e suas suspeitas de possíveis sentimentos por ela o atormentavam. Justin ão iria permitir aquilo. Mas se viu com ciúmes dela, um ciúmes possessivo e assassino.
 Tinha passado dos limites, aquilo tinha que parar. Ele sempre deveria estar no controle, e o tomaria para si novamente, e se viu obstinado e obcecado: tinha chegado a vez dela.
    Hoje...
 Justin pôs as mãos nos bolsos, e caminhou até ela, decidido, sem fazer nenhum barulho. Lucy andava por uma rua vazia e um tanto escura, o que o fez se perguntar se ela era muito corajosa, ou muito burra. Mas engana-se quem pensa que ele tomaria alguma atitude ali; ele tinha classe demais pra isso. Seus assassinatos eram bem articulados e bem teatrais, com visões espetaculares de corpos mutilados, uma "obra" de arte mórbida e horrível. Quando chegou perto o suficiente, Justin pôs uma das mãos no ombro da garota, que virou-se para ele, assustada. Ao reconhecê-lo, sorriu.
- Você me assustou, Justin. - disse, um tanto aliviada. Ele apenas sorriu, mas ela não fazia ideia do significado daquele sorriso. - O que está fazendo aqui?
- Eu é quem deveria perguntar. - falou com sua voz rouca e sedosa. - É um lugar muito perigoso para uma garota bonita andar sozinha.
- Sei me cuidar. - respondeu, feliz pelo elogio e pela "preocupação" dele.
- Ainda assim, insisto em levar você até sua casa. - pensando que Justin estava apenas cuidando dela, aceitou a oferta. Ao chegarem, Justin foi convidado para entrar e tomar um chá; obviamente não recusou. Eles sentaram-se no sofá e bebericaram o chá; O Estripador não tocou em nada, muito menos na xícara de chá, afinal não seria louco de deixar provas que o incriminassem. Iniciou uma conversa, para que ela não reparasse neste pequeno detalhe.
- O que acho do Estripador? - perguntou ela, depois que ele perguntou-lhe sua opinião sobre o assassino cruel. - É assustador, e muito bizarro.
- Saberia reconhecê-lo se o encontrasse? - rebateu o garoto.
- Acho que sim, psicopatas devem aquele "ar" de maldade, sabe?
- Se eu fosse você não julgaria por aparências; ele pode muito bem ser bonito, alto, charmoso. Nunca parou pra pensar nisso?
- Não penso nessas coisas. - Lucy deixou sua xícara na mesinha de centro. - Porque está perguntando essas coisas, Justin?
- O que faria se estivesse cara a cara com ele, nesse exato momento? - ele chegou mais perto, e pela primeira vez, Lucy ficou apreensiva perto dele. - Não sei Justin, porque está perguntando isso?
- Não precisa ficar assustada, só estava curioso. Estava brincando com você. - Lucy sorriu aliviada por alguns segundos, mas parou de sorrir depois do que ouviu a seguir. - Mas agora a brincadeira acabou e você precisa morrer.
  Ela levantou-se rápido do sofá e correu para longe, mas não foi rápida o suficiente. Justin a segurou por trás e apertou seu pescoço, estrangulando-a. Lucy lutava, mas ele era mais forte e tinha muito mais prática em matar alguém do que ela em se libertar. Antes que Lucy perdesse a consciência, ele revelou que era O Estripador, para que ela soubesse quem realmente a estava matando e que seria a próxima na lista de vitimas. Foi assim que ela morreu. Ele limpou as marcas de seus sapatos do chão, e usou apenas meias enquanto deixava o local do crime impecável. Deitou o corpo com cuidado no sofá, e parecia que ela estava dormindo. Dormindo como um anjo, o que de fato ela era para ele.
  Justin admirou sua beleza e percebeu finalmente que estava apaixonado por ela. Do seu jeito louco e possessivo, mas estava apaixonado. Não a matou por ciúmes, mas porque precisava fazê-lo desde que a viu. Apesar de apaixonado, era assim que ela deveria estar: morta. Foi pensando nisso que ele saiu da casa e essa foi a razão por não ter mutilado o corpo de Lucy enquanto ela ainda estava viva.
  No dia seguinte, era a vez dela de ser manchete policial.
  Ele voltou a cometer outros crimes hediondos.
  Porém jamais haveria outra vítima como ela. Doce Lucy.


Aviso: fiz essa OneShot ouvindo uma música da banda Maroon 5 chamada Animals, daí, o título.

0 comentários:

Postar um comentário

About

 

Fanfics para Belieber Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang