30 de out de 2014

My Dear Nerd - Heart by Heart - Capítulo 14 - Festa de Aniversário

POV ANNA
  Pus o bolo no centro da mesa, e logo desviei o olhar para não devorá-lo antes da festa. Hoje era aniversário de Damon e resolvemos fazer uma festa surpresa para ele. Enquanto arrumávamos a casa, os convidados que iam chegando nos ajudavam a organizar o que faltava, e deixavam seus presentes na poltrona que apelidamos de Trono dos Presentes.
 Enquanto isso, Ashley o distraia até quando tudo estivesse pronto. Sorri aliviada quando percebi que tudo estava em seu devido lugar. Até mesmo o cartaz feito por Ashley de "Feliz aniversário, Damon Lindão!", já tinha sido o primeiro a ter seu lugar definitivo, e era, obviamente, todo cor de rosa. A casa estava cheia de bolas coloridas e tinha ponche suficiente para encher uma piscina. A primeira medida que tomei foi guardar o restante da comida no meu quarto, o trancando bem logo em seguida. Já nossos bichinhos estavam no quarto do meu irmão. 
- Já esta tudo pronto, querida? - Justin perguntou, parando ao meu lado. Sorri para ele, percebendo o quanto estava bonito. Ele sorriu de volta.
- Está sim.
- Ótimo, Cait já mandou uma mensagem pra Ashley, eles não devem demorar a chegar. - disse ele, ficando agora, a minha frente. - A propósito, você está linda. - sorriu e me beijou bem de leve.
- Obrigada. Você também está lindo.
- Minha santa paciência, vocês só sabem falar isso? - reclamou Sara, parando a nossa frente.
- Quem foi que te convidou, garota? - perguntei irritada. Eu só conseguia lembrar do modo como ela debochou do meu horror a baratas, quando escutei a conversa dela com Justin. Porém, tudo que ela fez foi sorrir para mim.
- Eu a convidei, Anna. - olhei para Justin incrédula.
- Como? 
- Eu disse a você que a convidaria, ela é minha amiga. - disse gentil.
- Como você pôde, Sara? - falei sem acreditar no que via.
- O que foi que eu fiz? - disse, me olhando estranho. - Se não quer que eu fique, vou embora ago...
- Como você pode estar comendo antes mesmo da festa começar? Você faz ideia do quanto estou me segurando para comer apenas quando o aniversariante chegar, e você me aparece com uma empadinha, como se não fosse nada de mais? - não entendi porque, de repente, meu namorado e sua amiga, tiveram uma crise de risadas. 
- Você estava certo, Justin, ela é doidinha! - dizia Sara, entre algumas risadas.
- Doida coisa nenhuma! Estou falando sério, parem de rir os dois! - exigi irritada.
- Tudo bem, me perdoe. - desculpou-se Sara.
- Está desculpada, mas fique o mais longe possível do meu quarto...
- Acha que vou roubar alguma coisa ou algo parecido? Que vou comer alguma comida que você tenha escondido?
- Acho. - fui tão sincera que me assustei com isso. Antes que Sara pudesse falar, e Justin reclamar comigo, John veio até nós, animado. Justin o tinha convidado, e devo admitir que ele era legal, de um jeito estranho, mas era.
- Eles chegaram, pessoal! - anunciou.
- Todos para seus lugares, Mike, apague a luz. - falei alto o suficiente para que os dois do lado de fora não ouvissem nada.
  Meu irmão apagou as luzes da sala, onde ficamos parados em silêncio, formando uma espécie de "U" no cômodo, deixando bastante espaço perto da porta. Enquanto Sara se moveu para o lado do amigo, John fez o mesmo comigo. Estava aprendendo a me acostumar com o tipo de humor dele.
- Eu adoro essa parte. Quando menos se espera... BUM! - sussurrava em meu ouvido, fazendo até, onomatopeias. Tentei não rir. - Você é pego desprevenido. Parece muito com filmes de terror.
- A diferença básica é que é uma festa surpresa.
- Mas poderia ser um assassino.
- Absolutamente! - concordei, rindo baixo. Ouvimos a porta abrir e as vozes de Ashley e Damon invadir a sala. Ainda estava tudo escuro. Justin deu um breve aperto em minha cintura e falou em um sussurro no meu ouvido.
- É agora. - assenti positivo, mesmo sabendo que ele não podia ver. Quando as luzes foram acesas, Damon arregalou  os olhos, assustado, enquanto cantávamos Parabéns pra Você. A loira ria da cara que ele fez, porque ele obviamente não esperava por isso. Ele olhava para todos os lados, reconhecendo os rostos, se recuperando do susto.
- PARABÉNS DAMON! - gritamos quando a música acabou. Ele parecia não acreditar que aquilo estava acontecendo, e era muito fofo.
- Nossa, isso tudo pra mim? Valeu galera. - agradeceu, envergonhado, coçando a cabeça. - Agora estou entendendo porque estavam todos vocês de segredinhos.
- A ideia inicial foi da Ash, mas todos ajudaram. - comentei sorrindo.
- E a Anna fez quase toda a comida sozinha. - disse Justin, orgulhoso.
- Eu cuidei da bebida. - falou Mike.
- Ashley e eu cuidamos da música, da organização desse espaço, e dos convidados. - comentou Cait ao lado do meu irmão.
- Temos comida, bebida, música e gente bonita? Então solta o som, parceiro! - Damon falou, já empolgado, e o garoto que estava como Dj hoje obedeceu sem questionar. 
- Hey linda, quer dançar? - disse John para Sara, que aceitou o convite num piscar de olhos. Eles sumiram entre as pessoas e Justin e eu rimos. Ele segurou minha mão, nos levando para o meio das pessoas e começamos a dançar ao som da música. Justin era um dançarino nato, movendo-se tão bem de acordo com a música, que me deixava orgulhosa e impressionada. Não sei quando tempo ficamos dançando, mas sei que foi o suficiente para fazer meus pés doerem e o corpo dar sinais de cansaço. Quando saímos do meio daquelas pessoas, Justin me levou para perto da escada, mas ainda sim precisou gritar para se fazer ouvir.
- Quero te mostrar uma coisa. - berrou ele, e apontou com o dedo indicador para a escada. Concordei e o segui escada à cima. O som ficou abafado quando Justin fechou a porta do quarto dele. Era um lugar tão familiar, tão acolhedor.
- O que você quer me mostrar? - perguntei curiosa, sentando na cama. Ele pegou o violão que estava apoiado perto da porta; em seguida, tirou um papel meio amarelado do bolso da calça. Sentou a minha frente na cama, logo depois.
- Bom, eu compus muitas músicas para o meu álbum de estreia, e gravamos no estúdio algo bem bacana. Queria que ouvisse uma delas, porque é graças a você que ela está aqui. - aquilo me fez sorrir. Então quer dizer que ele fez uma música pra mim?
- Ela vai para o cd? - perguntei curiosa e feliz. Ele afirmou com a cabeça, dando uma arrumada básica nos óculos.
- Eu estou um pouco nervoso, nunca cantei para uma garota.
- Então me sinto honrada. - sorri para ele. Então ele tocou o primeiro acorde, e depois mais outros e sua voz invadiu o quarto. Ele dividia olhares entre o violão e meu rosto: eu estava encantada. A voz de Justin estava ainda mais linda, combinava perfeitamente com ele. Eu não conseguia parar de olhar, nem de sorrir com aquilo.
- Did you know that I loved you; Or were you not aware? You're the smile on my face; And I ain't going nowhere. I'm here to make you happy; I'm here to see you smile; I've been wanting to tell you this; For a long while. - ele sorriu tão verdadeiramente que meu coração batia forte. - Who's gonna make you fall in love? I know you got your wall; Wrapped all the way around your heart; Don't have to be scared at all, oh my love; But you can't fly unless you let ya; You can't fly unless you let yourself fall.
  Era como se a música agitada que vinha do andar de baixo não chegasse até os meus ouvidos. Ele tinha minha total atenção. A letra era linda, o que me fez pensar que ele escreveu isso pensando nos nossos tempos de escola, tempos esses em que nós éramos simples amigos. Meu sorriso parecia ficar maior a cada verso que saia de sua boca, e quando a música acabou, não pude evitar beijá-lo. Nós riamos durante o beijo, e aquilo me fez perceber que meu amor por ele ficava cada vez maior. Senti seus braços largarem o violão e rodearem minha cintura, como se fossem feitos para se encaixar bem ali. Era um abraço que me fazia sentir completa, amada, protegida.
- Ficou muito bom. - falei, com o rosto a centímetros do dele. - Obrigada.
- Eu que agradeço. - sorriu. - Sabe, sinto que apesar de namorada, você é minha melhor amiga. Posso contar coisas a você, me sinto inteiramente a vontade perto de você, posso contar qualquer coisa porque sei que vai me ouvir e entender. Posso ser sincero, eu mesmo. Isso é fantástico. - ele me beijou mais uma vez, porém, apesar disso, algo me incomodava. Porque eu estava escondendo algo dele. Tá, não é algo que se diga, "nossa, mas que horror!", até mesmo porque eu nem sabia se aquilo era real. Como eu ia contar pra ele que estava vendo um "fantasma"? Ele pensaria que enlouqueci de vez completamente. Por isso tratei de esquecer isso e me concentrar nele.
- Adorei a canção. - afirmei, apoiando a cabeça em seu ombro. Será que eu devia contar pra ele? Será que me julgaria louca? Será que entenderia? A ideia de contar o que estava acontecendo foi embora com a mesma rapidez com que veio. Senti suas mãos fazerem carinho em meus cabelos. - Justin, você nunca me julgaria, não é? Quero dizer, se eu falasse algo estranho, você me acharia louca?
- Me dê um exemplo de "coisa estranha". - disse calmo.
- Algo tipo... - pensei numa forma mais suave de dizer: estou vendo o fantasma da garota que fez meu ensino fundamental ser uma droga. Mas não tinha como dizer sem parecer uma perturbada, por isso, desisti no meio do caminho. - Quer saber? Esqueça que perguntei isso. - falei tentando soar displicente.
- Quer me contar alguma coisa? O que perturba você? - perguntou ele. Era difícil esconder coisas de Justin, pelo simples fato dele me conhecer tão bem quando eu mesma. Parecia que ele podia sentir que algo estava acontecendo comigo. - Não precisa falar agora, se não quiser. Mas vou estar aqui quando quiser e puder falar. - ele deixou um beijo em meus cabelos, e me senti calma de novo. Confortável e segura. Aquela era uma das muitas coisas sobre ele que eu amava: Justin não me forçava a dizer algo que eu claramente não queria. Era paciente e compreensivo.
- Obrigada. - agradeci, beijando sua bochecha. - Agora é melhor descermos antes que a comida acabe. E falta bater os parabéns, Damon fazer os desejos e dar o primeiro pedaço do bolo, apesar de sabermos que quem vai receber é a loira. - assim como eu, ele riu, imaginando a carinha de 'falsa' surpresa que ela faria.
- Tem razão. Além do mais, tenho que fazer um pouco de companhia para a Sara. - concordou ele.
- Companhia? Ela está muito bem com o John, lembra? - perguntei rindo, sendo acompanhada pelo nerd. Era de fato uma situação engraçada, no fim das contas. Afinal, eram os dois amigos dele que se deram 'bem de mais' logo de cara. 
-Aqueles dois! - riu, enquanto saíamos de seu quarto, retornando para a festa. Ainda na escada, vi Damon e Ashley dançando no meio das pessoas; assim como Mike e Cait. Eles estavam felizes, e era maravilhoso vê-los assim.
- Então resolveram seguir meu conselho e foram se pegar num lugar mais reservado? - Sara apareceu a nossa frente, o sorriso quase maior do que a cara. Quase levei um susto.
- Não estávamos nos pegando. - respondeu Justin. - Fomos apenas conversar sem precisar gritar para ser ouvido.
- Uhum, sei! - ela fez uma cara de quem não tinha acreditado. - Você finge que é verdade, e eu finjo que acredito. - ela riu, balançando a cabeça.
- Pensei que estivesse com o John.
- Pois é, baixinha, eu estava. Mas foi buscar uma bebida para nós.
- Sabe dizer se ainda tem comida? - perguntei, desviando meu olhar dela, para a festa e as pessoas, a procura de alguém que estivesse devorando alguma coisa. Mas, no entanto, tudo que via eram jovens segurando copos de plástico, cheios de bebida alcoólica.
- Porque você só pensa em comida? Parece que tem um buraco negro na barriga...
- Ah, cala a boca, Sara!
- Você quer beber alguma coisa, Anna? - perguntou Justin, arrumando o óculo com o dedo indicador. - Eu consegui refrigerantes e sucos, sabe, pra não ser apenas bebidas. E como sabemos que a maioria vai beber, alguém precisa ficar sóbrio. Não que isso seja uma indireta para você não beber, eu só...
- Tudo bem, eu entendi. - ri, fazendo carinho na bochecha dele. Parecia ainda mais macia do que antes. - Eu gostaria de um refrigerante, obrigada.
- Só isso?
- Bem, pode trazer todo e qualquer tipo de comida que encontrar no caminho.
- Porque eu perguntei, mesmo? - ele riu, deixando um selinho em meus lábios. - Volto logo.
   Vi Justin descer os últimos degraus e sumir no meio daquela massa dançante, chamada humanos. Senti um certo vazio quando ele se foi, e não ajudou em nada quando percebi que Sara ainda estava ali, parada na minha frente, um degrau a baixo, me olhando como se estivesse tentando achar em mim, algo que pudesse comentar e assim começar uma conversa. Então lembrei da conversa dela com Justin ao celular, de como ele deu dicas para que ela pudesse puxar assunto comigo. Não sabia se ela iria realmente tentar ser minha amiga por ele ter pedido, e diferente de tudo que imaginei, eu não sabia como reagir. Por isso fiquei parada onde estava e tornei a olhar para a frente, onde as pessoas dançavam, implorando mentalmente para que meu namorado não demorasse.
- Ele é nerd o tempo todo? Tipo, até mesmo quando estão sozinhos? - ela perguntou, chamando minha atenção para ela.
- As vezes. Mas ele é um doce. E pra ser sincera, ser nerd o deixa ainda mais atraente. - respondi simples, encarando-a. Ao que parecia, ela estava tentando ser minha amiga porque ele pediu. O problema com Sara era que eu não gostava dela desde o primeiro dia em que tivemos contato. Okay, você me pergunta: "como você pode não gostar de uma pessoa que nem conhece?". A questão era que eu também não sabia o motivo da antipatia.
- Justin fala muito de você. Sabe...
- Sara, antes de mais nada, quero que saiba que escutei sua última conversa com ele ao celular, no dia que faltou energia no meu quarteirão. Eu sei que está fazendo isso por ele, então é só fingir que nos damos bem quando ele estiver por perto.
- Eu sei que você ouviu, ele me contou. E não estou fazendo isso só por ele.
- Está fazendo isso porque, então?
- Porque começamos com o pé esquerdo desde que nos conhecemos, e particularmente não gosto de ter "inimigos", principalmente quando a pessoa em questão é a namorada do meu melhor amigo. Acho que devemos ter uma segunda chance, você até parece ser uma pessoa legal. - tentei encontrar nela algo que denunciasse sua mentira, porém tudo que via era alguém falando a verdade em seus mínimos detalhes. E isso me deixou sem resposta por alguns segundos. - Além disso, ele também comentou que você é fã do Justin Timberlake, que gosta de ler e que cozinha muito bem. Temos gostos em comum, e eu adoraria conversar sobre a nova música do JT ou qual livro vai ser lançado esse mês, apesar de ser Justin quem me dá essa informação, já que ele está sempre mais bem informado sobre livros do que eu. E tem coisas que só se devem falar com uma mulher.
- Ele nunca sabe o que fazer quando estou com cólica. - comentei, rindo. - Ele sempre diz: "Respire fundo, faça uma massagem na região dolorida enquanto vou buscar o remédio. Qualquer coisa grita!". E sempre diz que estou linda, mesmo usando uma roupa horrorosa.
- Viu só porque acho que vale a pena tentarmos ser amigas? Não dá pra conversar sobre isso com ele.
- Pensei que você tivesse outros amigos além dele. - confessei, meio intrigada. Então quer dizer que ela queria ser minha amiga? Tá, por essa eu não esperava. Quer dizer, Sara é uma garota muito bonita, descolada, falava com todo mundo.
- Não tenho muitos amigos, só tenho aqueles a quem sei que considero verdadeiros amigos.
- Desculpe, eu achei que estivesse fazendo isso apenas porque Justin pediu.
- Em parte sim, afinal ele é meu melhor amigo, mas acho que vale a pena sim. Só começamos do jeito errado. - ela deu de ombros, mas não tirava os olhos dos meus.
- Tudo bem, então. Prazer, Anna Mel. - estendi a mão para ela, um pequeno sorriso apareceu em meus lábios. Ela também sorriu, apertando a mão que eu tinha estendido.
- Prazer, Sara. - Não sei quanto tempo passamos conversando, mas sabia que estava adorando conversar com ela.
[...]
POV JUSTIN
- Sempre me pergunto como essas pessoas conseguem fazer tanta sujeira. - reclamei, entrando na cozinha, depois de jogar o último saco de lixo no seu devido lugar. Anna estava sentada a mesa, comendo seu pedaço de bolo, tranquila e feliz. Durante a festa, quando estava voltando com a comida e o refrigerante da minha namorada, a vi conversando animadamente com Sara e fiquei contente por ver que elas tinham finalmente se entendido. A festa já tinha acabado, mas Damon ainda fazia o último pronunciamento quando voltei.
- Valeu mesmo, pessoal! Eu não fazia ideia que tinham preparado tudo isso pra mim. Só me pergunto como conseguiram fazer toda essa comida sem que eu percebesse. - Damon apontou para a mesa, quase abarrotada da comida feita pela minha namorada.
- Tenho meus truques, meu caro amigo. - Anna piscou orgulhosa, dando outra garfada no bolo.
- Você gostou mesmo? - perguntou Cait, sentada ao lado de Anna Mel. Ashley estava com a cabeça apoiada no ombro do aniversariante e este, por sua vez, abraçava sua cintura de lado. Mike estava em pé ao lado de Caitlin, mas apoiado com as duas mãos no balcão de mármore. Me sentei ao lado direto da baixinha, que devorava com prazer o bolo a sua frente.
- Se eu gostei? Eu amei, Caitlin! Como poderia não gostar?
- Ah, brigadinha! - murmurou a loira, apoiada no ombro dele. Sonolenta, mas ainda doida. - Vou pegar o seu presente, eu deixei no quarto. - Ashley deu um beijo na bochecha dele e saiu desfilando pela cozinha, mesmo que ainda sonolenta. Damon estava com um sorriso bobo no rosto, enquanto a observava. Os nossos cães podiam andar livremente pela casa agora, e pareciam adorar isso. Amora, no entanto, estava sentada perto de Anna.
- Você pode pegar o resto da comida, querido? Quando eu terminar esse bolo, eu te ajudo com o resto. - pediu minha baixinha, e como sempre não pude resistir a carinha fofa que ela fazia. Deixei um beijo em sua testa e levantei da cadeira. Foi um pouco difícil andar com os cachorros correndo por todo lado, mas ao chegar nas escadas pude caminhar mais livremente. Enquanto o aniversariante contava piadas no andar de baixo(deduzia pelo som das risadas), eu estava no corredor superior, pronto para abrir a porta do quarto da baixinha quando quase trombei com a loira.
- Jujubona, tá fazendo o que aqui?
- Anna pediu para levar a comida do quarto dela lá pra baixo. - a loira riu.
- Então ela realmente guardou uma parte da comida no quarto? Porque eu e minha beleza maravilhosa não estamos surpresas? - ela riu, e abraçou um pouco mais o presente de embrulho azul ao corpo. Estranhei a cor, e acho que ela percebeu isso. - Tá bom, eu queria um papel de embrulho rosa, mas não se dá um presente cor de rosa para um garoto. E sabe, meu Damon lindão merece um presente incrível, ele é maravilhoso. Sabe, Jujubona, nunca pensei que pudesse amar tanto alguém quanto amo ele. Não sei se fico feliz ou assustada.
- Damon ama você, tenho certeza que não fará nada para magoar você. - tranquilizei. - Até porque, você sabe usar muito bem seus sapatos de bico fino.
- Para, seu bobo! - ela riu, balançando a única mão livre. - Mas então, cê já contou pra Abelhinha?
- Contei o que?
- Sobre aquele treco, cê sabe, do dia que você nos salvou do incêndio. - Ashley falou num tom de voz mais sério, no entanto outra pessoa respondeu sua pergunta por mim, justo a que menos esperava.
- Não, ele não contou. - fiquei de frente para Anna, deixando o pavor tomar conta de mim. - Mas agora, ele vai me contar tudo.


NOTAS FINAIS
Oi meu povo! Depois de séculos eu volto :( bom, isso se deve, em parte, por ter perdido o capítulo todo e perdê-lo quando meu PC apagou de repente. Desde então ele está com problema e o teclado deu a loca, ou seja, tenho que escrever o cap inteiro pelo cel a partir de agora, então eu peço que tenham paciência, tá? Ainda estou pegando o jeito. Mas o que acharam do cap? Ficou bom? Me digam o que vocês acham nos comentários, sim? Espero que alguém ainda leia essa fic mesmo depois da minha demora rsrs Beijos flores e até o próximo :3
Roupa da Anna:  http://data3.whicdn.com/images/112576982/large.jpg
Roupa da Ash:  http://data3.whicdn.com/images/114418281/large.jpg
Roupa da Cait:  http://data2.whicdn.com/images/113904220/large.jpg
Roupa do Justin:  http://data3.whicdn.com/images/113908602/large.jpg
Roupa do Damon:  http://data3.whicdn.com/images/140715609/large.jpg
Roupa do Mike:  http://data2.whicdn.com/images/82471407/large.jpg
John:  http://data2.whicdn.com/images/139852091/large.jpg
Sara:  http://data1.whicdn.com/images/140587548/large.jpg

0 comentários:

Postar um comentário

About

 

Fanfics para Belieber Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang