23 de mai de 2013

My Dear Nerd - Capítulo 28 - Obrigada por Nada

Fanfic / Fanfiction de Justin Bieber - My Dear Nerd - Capítulo 28 - Obrigada por Nada
Um Mês Depois...
  Um mês depois da transforamção do Justin. Nesse meio tempo, aconteceu muita coisa. Eu vou explicar melhor, e de uma forma bem simples. Eu me arrependo dele ter se “transformado”. Eu não conseguia reconhecer o meu Juju. Ele estava muito mudado. E eu tinha certeza, que não foi pra melhor. Ele ficou popular, entrou pro time de basquete e é o maior inimigo de Frad. As garotas que antes o chutavam, hoje em dia caiam em cima dele, e bem na minha frente. Principalmente Britney aquela vadia.
  Ele arrumou também, “amigos” e eu simplismente os odeio. Eles são tão idiotas, e futeis. Quando Justin não está por perto, eles me cantam e um deles até tentou me beijar. Minha sorte foi Damon, que chegou a tempo de impedir aquele imbecil. Justin por sua vez, mudou e muito. Ele se tornou um fútil. Um completo imbecil. E gritou comigo quando eu gravei ele cantando e pus no Youtube. Não foi um grito, ou um berro. Parecia uma cirêne de carro de polícia. Se bem que ele gritou ainda mais alto que isso. E foi o suficiente pra me deixar assustada. Toda garota que passava, ele olhava a menina na minha cara, e ainda piscava. Eu já briguei muito com ele por causa disso. Ele não era fofo como antes. Agora, ele me chamava de “gata” e ficava me exibindo pros idiotas que ele chamava de amigo. Como se fosse um troféu. Ashley me pedia desculpas todos os dias, por revelar aquele lado lindo que ele tinha. Mas ela não tinha nada haver com isso. Não tinha culpa. Ele se transformou um idiota por conta própria. Eu não sabia mais se existia aquele nerd fofo, gentil e cavalheiro que conheci. Em seu lugar estava um idiota qualquer. Um conquistador barato. Bufei respirando fundo.
– Eai gata. Tudo beleza?- perguntou Justin sentando ao meu lado no refeitório. O olhei dos pés a cabeça, voltando a olhar pra Ashley a minha frente.
– Hum... Oi.- respondi seca.
– Nossa, parece que tem alguém de mau humor aqui. Me fala o que houve, gata.- continuou ele, me abraçando pelo ombro. Bufei tirando sua mão de perto de mim.
– Eu já disse pra você, um milhão de vezes. Para de me chamar de gata. Eu tenho nome, caso não tenha notado.- respondi grossa.
– Nossa, não provoca que ela tá com raivinha.- debochou Britney. Ela pôs a bandeja na mesa, sentando perto de Justin. Muito mesmo.
– Fala loira. O que você quer?- perguntou ele, a olhando de cima a baixo. Mordendo os lábios. Bufei.
– Quando você for olhar pros peitos dela, me avisa pra eu sair daqui.- falei bem alto pra ele ouvir. Na hora, ele parou o que fazia, ficando mais perto de mim. E assim a Vadia Mor sentou mais perto dele. Na verdade ela colou nele. Aquilo me dava muito nojo. Já não gostava mais de estar perto dele, e sentia nojo a cada vez que tocava-me com aquelas mãos, que agora, para mim, eram altamente asquerosas.
– Ei eu não vou olhar pra nada, gata. – falou ele, passando a mão no meu braço. Ashley comia quietinnha do outro lado, que nem uma criança.
– Tanto faz.- respondi grossa.
– Eaê Campeão!- falou um dos “amigos” dele. Justamente o que tentou me beijar. Ele falou com Justin, mas não tirou os olhos dos meus peitos.
– Eai cara. Senta aê mano. – falou ele. Eles sentaram ao lado de Ashley que arregalou os olhos assustada. Sentando bem na pontinha. Ela tava agindo muito como uma criança.
– E como vai as gatinhas, Campeão?- continuou o babaca.
– Tá indo. Indo.- respondeu Justin. O olhei incrédula, vendo mais garotas se aproximarem da mesa, ficando a sua volta. Bufei, levantando jogando a bandeja pro lado. Derrubando o suco na mini saia da vadia da Britney. Sai logo dali. Eu senti o olhar de Justin em mim. Mas ele nada fez. Ficou apenas me olhando. Caminhei o mais rápido que pude, pra bem longe do refeitório. Eu não acredito nisso. Quando eu achei que tinha achado o cara perfeito pra mim, descubro que o principe, na verdade era um sapo. Fui até o jardim, sentando na grama. Encostando-me  no tronco da árvore. Respirei fundom tentando manter a calma.
– O que o babaca fez dessa vez?- perguntou uma voz atrás de mim.
– Oi Damon.
– O que ele fez?
– O de sempre. Ficou contando vantagem pros outros babacas. Mas só ficou contando mesmo. Bem, assim eu espero.
– Você tá bem?- perguntou ele, me abraçando de lado.
– Eu vou ficar. – falei, virando o rosto pra encará-lo. Ele suspirou, tocando meu rosto com a mão livre.
– Você não merecia isso, Anna. Ele é um idiota. Você merece um principe encantado, e não aquele sapo. – dizia ele doce. Suspirei mordendo os lábios.
– Obrigada pelas palavras, mas eu tô bem. É só uma fase. Ele vai voltar a ser como era antes.- menti, vendo que ele ainda me encarava.
– Vou finjir que acredito nisso.
– Bom, você vai pra... O teste do programa de dança na tv comigo? – perguntei mudando de assunto. Ele sorriu, se afastando.
– Claro. Afinal, você passou o mês inteiro dizendo que queria ir. O quanto era importante pra você. - respondeu risonho.
– Obrigada. Isso é muito importante pra mim. Meu sonho é ser uma dançarina proficional, e se eu passar, talvez eu tenha mais chances.- comentei esperançosa.
– E vai conseguir. Você é uma excelente dançarina. Essa vai ser moleza pra você.- disse ele. Sorri largo.
– Obrigada. Espero conseguir passar. É muito importante. Pra mim.- sorri largo pra ele que também sorriu.
– Anna Mel. Será que posso conversar com você?- disse uma voz atrás de nós. Me virei, vendo Justin com os braços cruzados e sobrancelha arqueada.
– Você quer que eu saia?- perguntou Damon pra mim.
– Será que eu posso ter uma conversa, com a MINHA namorada, Sr. Salvatore? Ou é muito problema pra você?- continuou Justin. Damon levantou na hora, ficando frente a frente com Justin. Achei até que eles iam se matar ali mesmo.
– Damon, calma. Tá tudo bem. Pode ir, fica tranquilo. Calma.- falei já de pé, segurando seu braço. Ele me olhou.
– Tem certeza que está tudo bem?- perguntou ele. Acenti.
- Tudo bem. Mas qualquer coisa, grite. Estarei perto, caso precise. - concluiu ele, virando e me dando um doce beijinho na testa. Encarou Justin mortalmente, e finalmente saiu de perto. Respirei fundo, ficando de frente para Justin. Ele tirou da cara, a expressão de raiva que deu lugar, a uma de tristeza.
– Nós precisamos conversar.- falou ele baixo.
– Prosiga.
– Me perdoe. Tudo o que falei pra eles na mesa, foi apenas pra eles me acharem legal. Mas eu nunca fiquei com outra garota. É você quem eu amo. Me perdoe por favor. Eu prometo que nunca mais, vou 'crescer' quando estiver perto deles. Mas me desculpa por favor. – dizia ele, segurando docemente minhas mãos.
– Acho que posso te dar uma segunda chance. Acho. - falei. Vendo ele sorrir e me abraçar forte.
[...]
Sai do quarto apressada, já pronta com celular em mãos. Hoje era o dia tão esperado por mim.  Digitei os números já conhecidos por mim. Meu coração batia rápido e descompassado. Eu estava nervosa e ancisosa. Até que ouvi uma voz do outro lado da linha.
– Alô?
– Justin, oi. Quando você vai chegar aqui?- perguntei quase pulando de felicidade.
– Como assim? Porque eu vou na sua casa?- perguntou ele.
– Hoje é sábado, lembra? Tenho o teste, pro programa de tv hoje. Você prometeu que ia comigo.
– Desculpa mais eu não posso. Eu marquei com os rapazes que iria ao cimena hoje.
– O que? Como você fez isso, Justin? Você sabe o quanto esse teste é importante pra mim? Eu passei o mês inteiro, falando disso. Você me prometeu que ia. - falei, já triste. Ouvi ele suspirar pesado.
– Me desculpa linda, mais eu não posso. Eu prometi a eles. Mas quem sabe, quando terminar, eu consiga chegar á tempo?- sugeriu. Gruni de raiva.
– Pelo que vejo, seus amigos são mais importantes pra você do que eu.- disse triste. Sentindo uma lágrima, molhar meu rosto.
– Se der tempo, eu vou te ver, eu prometo.
– Quer saber? Esqueçe! Vai atrás dos seus amiguinhos idiotas.- disse por fim, desligando o celular sem sequer esperar ele responder. Limpei a lágrima, pondo um sorriso mesmo que falso na cara. Deixei o celular na cama, descendo as escadas. Logo chegando a sala, vendo Damon e Ashley sentados no sofá.
– Não, é meu! Para é meu pilulito, DAMON!- gritou Ashley arrancando o pirulito das mãos dele. Eu ri, disso.
– Oi gente do pirulito. Vamos logo.- falei pra eles. E assim saimos. Como os dois ainda discutindo por um pirulito. Ok, amigos doidos de pedra.
[...]
– Tem certeza que não viu ele?- perguntei a Ashley olhando para os lados.
– Não. Ele não vem?- perguntou ela aos gritos. Devido a música alta.
– Eu não sei.- sussurrei pra mim mesma, balançando levemente a cabeça decepcionada.
– O importante é que nós estamos aqui, torcendo por você. – comentou Damon no meu ouvido. A música parou, e o apresentador do programa pegou o microfone em mãos.
– Agora, a próxima candidata... Anna Mel Montês.- disse ele. Dei um abraço forte em Damon e Ashley e respirei fundo. Subindo no pequeno palco. Olhei para todo o estúdio, a prorcura de Justin. Mas suspirei ao notar, que ele não estava lá.
– Solta o som dj!- gritou o apresentador. Respirei fundo, logo sentindo meu corpo se movendo pela pista de dança.
[...]
– Não fica assim, flor. Você foi brilhante. Eles que não reconheceram isso. Fica tranquila, na próxima você consegue.- dizia Ashley tentando me acalmar. Respirei fundo, secando as lágrimas.
– Ela tem razão. Eles são uns idiotas. Quer que eu vá bater neles?- perguntou Damon. Balancei a cabeça, secando a lágrima.
– Tá tudo bem, eu só... Deixa pra lá.- falei baixo.
– Ah! Me desculpa a demora... Então, conseguiu?- perguntou Justin parando ofegante a minha frente. Talvez devesse ter corrido, mas eu não creio nessa possibilidade.
– Olha aqui seu idi... - dizia Damon irritado. Com a mão, fiz um sinal de pare pra ele que o fez no mesmo instante.
– Vão na frente, por favor. Eu vou em seguida.- disse. Eles acetiram caminhando na frente.
– Se divertiu no cinema com seus amiguinhos?- debochei irritada.
– Foi divertido. - esbanjou um sorriso depois de sua resposta.
– Otimo pra você. - falei irônica, caminhando em direção a saída. Ele segurou meu braço, me virando pra ele, me impedindo de prosseguir. Aquilo já estava me irritando, o que ele queria, afinal? A cada dia, Justin me fazia sentir raiva. Não era mais agradável ficar perto dele. Por mais difícil que fosse admitir, eu tinha perdido o meu Juju. Ou ele nunca existiu.
– Ei, me diz como foi. Você passou?- perguntou ele.
– Eu fui reprovada, Justin. Por um momento eu pensei que você viria, tudo que eu precisava era um abraço seu. Era ouvir você dizer que tudo iria ficar bem, e que no próximo teste, eu conseguiria. Mas não. Você não estava aqui. Obrigada por não dar apoio. Aliás, obrigada por nada. Por que saiu de lá? Volte pros seus amigos. Eles são mais importantes pra você do que eu. - o olhei com nojo, caminhando para fora do local. É, eu realmente perdi o meu Juju.

Aqui está mais um capítulo. Espero que esteja bom, e que tenham gostado. Beijos e até o próximo :D

0 comentários:

Postar um comentário

About

 

Fanfics para Belieber Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang