25 de mai de 2013

My Dear Nerd - Capítulo 32 - Forever

Fanfic / Fanfiction de Justin Bieber - My Dear Nerd - Capítulo 32 - Forever
POV ANNA

Eu me maquiava, enquanto minha mãe fazia alguns cachos do meio do cabelo para as pontas. Fazendo em seguida, um peteado simples mas ao mesmo tempo elegante. Olhei melhor para o espelho, enquanto minha mãe caminhava para o closet. Logo retornando, com meu vestido e salto em mãos. Levantei da cadeira, arrumando minha lingerie melhor ao meu corpo antes de por o vestido. Que por sua vez, era o famoso “estilo Ashley” ou seja, rosa. Mas era um rosa bem calminho, e doce. Com um pouco de dificuldade, vesti o enorme vestido rosa bebê. E com a ajuda da minha mãe, o ziper do mesmo subiu o fechando. Sentei na cama, calçando os sapatos de salto com mais rapidez. Assim que terminei de os colocar, levantei da cama indo em direção ao closet mais uma vez.
   Retirando da minha caixinha de joias, algumas as que eu mais gostava. Usando apenas um colar simples, para o look não ficar exagerado. Abri em seguida a caixa de veludo preto. Tendo a visão de uma mascara dourada da minha mãe. A mesma, ainda estava em perfeito estado como se fosse nova. Mamãe Rose, cuida muito bem de seus objetos. Isso é fato. E finalmente pus a mascara no rosto, saindo em seguida do closet. Vendo mamãe, sentada na cama encarando as próprias unhas. Provavelmente entediada.
 – Como estou?- perguntei, fazendo ela levantar o olhar pra mim. A mesma sorriu no mesmo instante, ficando a minha frente me encarando por completo. Me olhou de cima a baixo umas três vezes, com a boca aberta. Enquanto eu ria baixinho dela.
 – Meu bem, você está divina. Uma perfeita princesa, minha Anna Mel.- comentou ela com um sorriso de orelha a orelha, me abraçando fortemente. Com um sorriso largo, retribui o abraço na mesma intensidade. Não há nada melhor, do que uma aprovação da sua mãe. Parti o abraço, vendo ela passar a mão pelo seu antigo vestido. Pisé, o vestido é um “ancião” e nem parece.
 – Estou mesmo bonita, mãe?- perguntei vendo ela sorrir ainda mais.
 – Não meu amor. Você não está apenas bonita. Está linda, perfeita, magnifica, maravilhosa. Você está simplismente a garota mais linda de todas minha querida. Estou muito orgulhosa de você minha Anna Mel. Venha abraçar mais um pouquinho sua mãe, sim. – respondeu ela, me estendendo os braços. Sorri a abraçando forte. Partimos o abraço, segundos depois enquanto a mulher a minha frente, quase se debulhava em lágrimas. Rsrs.
 – Não chora mãe.
 – Estou chorando de alegria meu bem. Mas vá depressa, tenha um bom baile e não esqueça...
 – Eu já sei mãe.
 – Ok, acho que não vou precisar ressitar as regras. Tenha uma boa festa meu anjo, e juizo. Muito juizo. – dizia ela.
 – Tudo bem mãe. Tudo bem. – respondi rindo dela. Mas que bobinha.
 [...]
POV JUSTIN
  A festa já tinha começado a algum tempo. O salão estava cheio de pessoas com mascaras no rosto. O dificultaria ainda mais, pra eu saber se a Anna chegou ou não. Eu caminhava entre as pessoas, as olhando cara a cara a prorcura da minha Anna. Mas eu não conseguia encontrá-la em meio a, várias garotas mascaradas. Caramba, como eu ia achar ela em meio a essas pessoas?
  Dei mais uma olhada a minha volta, vendo uma garota entrar no salão de festa. Ela usava um vestido rosa, e mascara dourada. Eu até diria que era Ashley pela cor do vestido, mas o cabelo da garota era castanho, com mechas vermelhas e... Nossa como eu sou burro! Era ela. A minha Anna Mel ali, caminhando entre as pessoas perdida. Ela estava simplismente deslumbrante. A mais perfeita de todas, essa era a mais pura verdade. Sorri caminhando mais rápido até ela, parando a sua frente. Nesse exato momento ela me encarou confusa, enquanto eu sorria largo. Aqueles eram os olhos dela. Da minha Anna Mel.
 – Olá senhorita.- falei ainda com aquele sorriso bobo no rosto. Anna franziu o cenho, confusa.
 – Oi, em que posso ajudar? – perguntou ela, me encarando respirando fundo.
 – Eu adoraria se a senhorita me desse a honra de uma dança.- respondi estendendo a mão, como nos filmes.
 – Bom me desculpe, mas não posso. Estou a prorcura de um amigo, e.... – dizia ela. Peguei em sua mão docemente, fazendo ela parar de falar no mesmo instante.
 – Por favor, é apenas uma dança. Prometo que ajudo você, a prorcurar seu amigo.- continuei doce, acariciando sua mão coberta pela luva, com o polegar. Recebi em troca um meio sorriso.
 – Tudo bem. Apenas uma dança.- respondeu ela, desistindo finalmente de relutar contra meu pedido. Uma música lenta tocou. Olhei pra a mesa do Dj, vendo Ashley fazer um sinal de “legal” com o dedo polegar. Sorri voltando minha atenção para Anna, caminhando junto á ela em direção a pista de dança. Abraçei docemente sua cintura, colando nossos corpos. Anna por sua vez, repousou as mãos pequeninas em meus ombros respirando fundo. Olhando para os lados, a prorcura de seu “amigo”. Sem sequer saber, que eu estava bem na sua frente. Em seus braços.
 – Porque não esquece um pouco seu amigo?- perguntei fazendo ela finalmente me encarar. A mesma ficou me olhando, arregalada.
 – Eu não posso. Eu queria muito saber se ele veio. –rebateu ainda me olhando nos olhos.
 – Não querendo ser entrometido mas, tem algo especial pra dizer a ele?- rebati curioso.
 – Eu não sei, mas você me lembra muito ele.- respondeu Anna em um quase sussurro.
 – Lembro?
 – Sim. Esses seus olhos, eu já os vi em algum lugar. Tenho certeza.- continuava ela, ainda a me olhar. Tocando levemente parte da minha bochecha, que não estava coberta pela mascara.
 – Tenho certeza que sim. – rebati em um quase sussurro. Aproximando ainda mais dela. Roçando levemente nossos narizes, sentindo sua respiração pesada no meu rosto. Causando consequentemente um arrepio de minha parte. Meu coração batia muito rápido, e descompassado. Toquei levemente sua bochecha, finalmente tocando seus lábios, os juntando aos meus. Iniciando um beijo doce e calmo. Apertei ainda mais sua cintura, tentando colar o máximo possível de nossos corpos. Eu sentia sua lingua, tocar a minha com calma e doçura. Elas pareciam se acariciar sem pressa. Afinal não estavamos com pressa. As caricias de nossas linguas eram maravilhosas. Eu senti tanta falta dos beijos dela. Da sua lingua na minha. E agora eu a tinha aqui, em meus braços. Eu poderia ficar assim para todo o sempre. Toda a eternidade. Beijá-la era a melhor coisa que existia. Mas o ar fazia-se necessário, me obrigando para, pouco a pouco partir o beijo que tano esperei. Ofegante e feliz. Muito feliz.
 – Justin. –sussurrou ela, me olhando profundamente. Sorri acariciando levemente seu rosto. As partes livres da mascara dourada. Tirei a mesma, docemente retirando a minha em seguida.
 – Fica aqui, anjo. Tenho que fazer uma coisa.- rebati doce, lhe dando um último selinho antes de tirá-la de meus braços. Caminhei até o pequeno palco que havia no salão de festa. Tomando o microfone em mãos, chamando assim a atenção das pessoas que dançavam destraidas. É agora ou nunca. Essa é a minha carta na manga.
 – Bom, er oi. Bom, tem uma garota ai que acha que não estou sendo realmente sincero. Bom, eu estou sim dizendo a mais pura verdade. Sabe, apesar de eu ser o tipo de garoto nerd, não sei o que falar agora, e estou nervoso. Eu não sei o que dizer ao certo, e que apenas palavras não vão descrever o que estou sentindo agora. Eu só queria que ela soubesse. Eu te amo. – falei vendo que todos me olhavam atentamente. Anna me encarava inacreditável, como se estivesse vendo um ser sobrenatural. Hahaha. Ela mal sabia o que estava por vir.
 
POV ANNA
 Ele tava mesmo falando aquilo? Falando pra mim? Na frente de todo mundo? Com esse sorriso bobo estampado no rosto? Sério mesmo? Ainda com o microfone nas mãos, ele desceu do palco enquanto eu ouvia a batida da música invadir meus ouvidos. Ele sorriu sapeca pra mim. Não acredito que ele vai fazer isso. Cara, essa é a minha música predileta.



It's you and me
(Somos você e eu)

Moving at the speed of light
(Nos movendo na velocidade da luz)

Into eternity
(Para a eternidade)

Cantava Justin olhando diretamente pra mim. As pessoas fizeram uma espécie de corredor, abrindo espaço para nos dois. Sorri levemente corada. Ainda não consigo acreditar que ele tá fazendo uma serenata pra mim.
 
Tonight is the night to join me
(Essa noite é a noite para me divertir)

In the middle of ecstasy
(No meio do êxtase)

Feel the melody in the rhythm
(Sinta a melodia e o ritmo)

Of the music around you, around you
(Da música à sua volta, à sua volta)
 
Vi ele dar um passo em minha direção, me olhando fixamente. Sua voz era extremamente linda, parecia ser a voz de um anjo. O meu anjo.
 
I'm gonna take you there 2x
(Eu te levarei até lá ) 2x

So don't be scared
(Então não tenha medo)

I'm right here, baby
(Eu estou bem aqui, querida)

We can go anywhere, go anywhere
(Podemos ir a qualquer lugar, ir a qualquer lugar)

But first it's your chance
(Mas primeiro é sua chance)

Take my hand come with me
(Pegue minha mão, venha comigo)
 
Justin iniciou uma espécie de dança, movendo o corpo com precisão e agilidade por todo o espaço que tinha. Mordi os lábios, passando a mão pelo braço um pouco tímida. Eu podia ver o sorriso em seu rosto. Um sorriso largo e bobo, em meio a canção. Eu não estava diferente. Essa é a coisa mais linda que fizeram pra mim.
 
It's like I've waited my whole life
(É como se eu tivesse esperado a minha vida toda)

For this one night
(Por essa única noite)

It's gonna be me you and the dance floor
(Vamos ser eu, você e a pista de dança)

Cause we've only got one night
(Porque nós só temos uma noite)

Double your pleasure, Double your fun
(Dobre o seu prazer, Dobre a sua diversão)

Forever (ever, ever) 3x
(Pra sempre (sempre, sempre)

Forever (ever, ever) 3x
(Pra sempre (sempre, sempre)
 
Sorri de canto de boca. Dando meia volta, dando inicio a uma caminhada. Eu sentia olhares em mim, enquanto meu coração batia mais rápido do que qualquer coisa. Justin vinha me seguindo. Fazendo alguns passos de dança, encanto cantava com sua linda voz anjelical.
 
Feels like we're on another level
(É como se nós estivéssemos em outro nível)

Feels like our loves intertwined
(Parece que o nosso amor se entrelaçou)

We can be two rebels
(Nos poderemos ser dois rebeldes)

Breaking the rules
(Quebrando as regras)

Me and you, you and I
(Eu e você, você e eu)
 
Segurei o vestido para facilitar o meu andar. Olhei pra trás, vendo ele me seguir. Cantando dançando. O que me lembrava bastante o clip dessa música. Sorri olhando novamente para frente, caminhando com um sorrisinho bobo no rosto.
 
All you got to do is watch me
(Tudo que tem a fazer é me observar)

Look what I can do with my feet
(Olhe o que eu faço com meus pés)

Baby, feel the beat tight
(Querida, sinta a batida)

I'm driving you can take the front seat
(Eu dirijo e você se senta no banco da frente)

Just need you to trust me
(Eu só preciso que confie em mim)

It's like
(É como se...)
 
Parei de andar, virando em seguida. Ficando frente a frente com ele. O mesmo deu um giro ficando frente a frente comigo. Descendo e levantando a medida que a água subia. Sorri ainda mais boba.
 
It's like I've waited my whole life
(É como se eu tivesse esperado a minha vida toda)

For this one night
(Por essa única noite)

It's gonna be me you and the dance floor
(Vamos ser eu, você e a pista de dança)

Cause we've only got one night
(Porque nós só temos uma noite)

Double your pleasure, Double your fun
(Dobre o seu prazer, Dobre a sua diversão)

And dance
(E dance)

Forever (ever, ever) 6x
(Pra sempre (sempre, sempre) 6x

Olhei para baixo, completamente tímida. Era claro que eu tava gostando do que ele tava fazendo, mas caramba tava todo mundo olhando e... Ai que vergonha. Eu tô muito vermelha. Senti ele erguer meu rosto com o dedo indicador, me olhando agora no fundo dos olhos. Um dos olhares mais penetrantes que já tivemos. Respirei fundo, tentando manter a calma.
 
It's a long way down
(É um longo caminho para baixo)

We're so high off the ground
(Nós estamos tão longe do chão)

Sending for an angel to bring me your heart
(Enviando por um anjo para me trazer o seu coração)

Girl, where did you come from?
(Garota, de onde você veio?)

Got me so undone
(Me deixa tão impressionado)

Gazing in your eyes got me singing
(Olhar nos seus olhos me faz querer cantar: )

What a beautiful lady
("Que garota linda")

No "if"s, "and"s or "maybe"s
(Sem "SE","E" ou "TALVEZ")

I'm releasing my heart and it's feeling amazing
(Estou liberando o meu coração e a sensação é incrível)

There's no one else that matters
( Mais nada importa)

You love me and I won't let you fall girl
(Você me ama e eu não vou deixar você cair garota)

Let you fall girl
(Te deixar cair garota)


Cantava ele, ficando cada vez mais perto de mim segurando minha cintura. Colando nossos corpos. Respirei fundo, encarando seus olhos fixamente. Deixando minhas mãos em seus ombros.
 
It's like I've waited my whole life
(É como se eu tivesse esperado a minha vida toda)

For this one night
(Por essa única noite)

It's gonna be me you and the dance floor
(Vamos ser eu, você e a pista de dança)

Cause we've only got one night
(Porque nós só temos uma noite)

Double your pleasure, Double your fun
(Dobre o seu prazer, Dobre a sua diversão)

And dance
( E dance...)

Forever (ever, ever) 6x
(Pra sempre (sempre, sempre) 6x

Oh, oh, oh

Forever (ever, ever)

Chris Bronw – Forever

 Até que ao findar da música, ele me segurou ainda mais forte, finalmente unindo nossos lábios. Em questões de segundos, sentia nossas linguas brincarem dentro de nossas bocas divertidas. Segurei sua nuca com um pouco mais de força, o trazendo o máximo possível pra mim. Parecia que estava nas nuvens. Justin sempre me fazia sentir assim. Maravilhosa e especial. A mais especial de todas. Eu não fazia ideia de que ele, pudesse fazer uma surpresa dessas pra mim. Uma serenata, certo? Essa foi a coisa mais linda que alguém fez pra mim. Além da escolha perfeita da minha, música predileta. Não havia mais dúvidas. Eu não viveria sem ele. Findamos o beijo, com um longo selinho, quando eu finalmente pude ouvir os aplausos e asobios das pessoas a nossa volta. Sorrimos largo, ainda nos olhando.
 – Você me perdoa? Aceita ser a minha namorada novamente?- perguntou ele sussurrando. Sorri mais largo ainda.
 – É claro que sim. Eu te amo.

– Eu te amo mais. Muito mais.- rebateu ele. E em meio ao sorriso, nos beijamos novamente.

– AWN QUE FOFO! EU NÃO FALEI QUE EU ERA UMA EXCELENTE CASAMENTEIRA? HAHÁ!- gritou alguém. Uma voz totalmente irreconhecível. Parti o beijo, olhando pra uma loira a nossa frente. Ashley. Mesmo de mascara, ela é irreconhecível. Eu hein.

– Você ajudou ele?- perguntei.

– Hahahahahahahaha. Muhahahahahahahaha. Háháháháháhá! HÁHÁHÁHÁHÁ! - ria ela, maligna. Todos a olharam estranho. E com toda a razão. Que garota doida. Eu hein.
 [...]
 – Onde estamos? Fala Juju. Onde estamos.- dizia eu, em uma inútil tentativa dele dizer onde estávamos. Ele pôs uma venda sobe a mascara, me empedindo de ver algo. Me guiando, enqanto segurava minha cintura. Será que ele tá me levando pra morar nas colinas, e depois vamos ter filhos chamados Josefina e Josefino? U.u
 – Estamos quase chegando. – respondeu ele doce, enquanto caminhavamos.
 – Nós já chegamos?
 – Ainda não. Mas fica paradinha aqui. – disse ele. O obedeci. Ouvindo um barulho, seguido de alguns passos.
 – Pronto, vem.- falou Justin. Me segurando novamente pela cintura. Me guiando. Sério, esse vestido enorme que minha mãe quase me obrigou a usar tá me dando um trabalho da peste. Logo ouvi outro barulho. Que se parecia muito com o de uma porta. O que será que essa Jujuba tá aprontando?
 – Agente já chegou?- insisti. Ok, estou parecendo a varrida da Ashley né? Hehehe.
 – Sim nós já chegamos. Mas só abre os olhos quando eu disser que pode, ok?- respondeu a Jujuba docemente.
 – Tudo bem.- falei. Ele tirou a venda dos meus olhos, pelo que sentir. Deixando apenas a mascara que ainda fazia parte da minha roupa. Permaneci com os olhos fechados. Esperando anciosamente por sua autorização.
 – Pode abrir os olhos meu anjo.- falou Justin por fim. Respirei fundo, abrindo puco a pouco os olhos. Nossa! Esse lugar era muito familiar. A ficha ainda não tinha caido. Olhei para os lados, encarando mais fixamente cada comodo do lugar. Com um largo sorriso no rosto. O encarei.
 – Juju, esse é...
 – É o lugar onde tivemos a nossa primeira noite de amor. E eu adoraria se essa noite se repetisse por mais vezes e, que para comemorar o nosso amor, nos amassemos hoje. Aqui. Onde tudo começou. Onde nos amamos pela primeira vez.- comentou ele ficando de frente pra mim.
 – Eu te amo. – falei ainda com o sorriso bobo na cara. Vendo ele sorrir ainda mais do que eu.
 – Eu te amo muito mais. Muito mais.- concluiu ele, me tomando em seus braços beijando meus lábios. Sim, eu amo ele. Minha Jujuba. Só minha Jujuba, pra sempre.

Espero que tenham gostado desse cap. Muitos beijos e até os próximos :)

0 comentários:

Postar um comentário

About

 

Fanfics para Belieber Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang